O inglês é falado por 1,5 bilhão de pessoas;
O chinês por 1,2 bilhão;
O indu por 1,0 bilhão;
51 línguas são faladas por uma pessoa
1.500 línguas são faladas por menos de mil pessoas;
240 línguas são faladas por 96% dos seres humanos.
Acredita-se que daqui a l00 anos restarão 100 línguas;
24 daqui a 300 anos.
O inglês, espanhol e chinês e espanhol sobreviverão.
O português será incorporado pelo espanhol.

ALíngua Portuguesa

Noperíodo medieval, o português nasceu da cisão do galaico-português emdois falares distintos (galego e português).
A sua estrutura de língua novi-latina manteve-se mas recebeu, ao longodo seu período de formação, a contribuição de outras línguas,especialmente o árabe e as línguas germânicas.
No período renascentista, o grego e, principalmente, o latim eruditocontribuíram para uma maior variedade vocabular, e para a estruturaçãolingüística e gramatical.
Com as Grandes Navegações e as Descobertas, a língua portuguesa adotouvocábulos de diferentes origens.
Nos séculos XVIII e XIX, sofreu influência do francês.
No século XX, do inglês.

Aslínguas no Brasil

Antesde 1.500 havia 1.175 línguas.
Hoje são menos de 200. Certamente línguas indígenas.
O Brasil não tem dialetos.
No máximo, tem regionalismos.

Alíngua portuguesa no Brasil

Osdescobridores, os primeiros povoadores e os padres falavam o português.
Os índios potiguaras, viatãs, tupiniquins, caetés, tupinambás,guaranis, carijós, tapuias, aymorés, goytacazes e tamoios falavam suaslínguas. Foram identificadas na costa cerca de 76 nações e línguas. Sóno Amazonas existiam mais de 150. Os estudos das línguas indígenascomeçaram com o padre biscaino João Azpicuelta Navarro.
Os bandeirantes falavam a língua geral, mistura de português com aslínguas indígenas
Em 1583, as línguas africanas foram introduzidas no Brasil com achegada de quatro mil escravos da Guiné. Sofreriam alterações findo otráfico. Nina Rodrigues foi o primeiro a estudar as línguas e osdialetos da Guiné, Angola, Moçambique, Costa da Mina, Daomé e Sudão,predominando o nagô e o ioruba, na Bahia, e o quibundo, no Norte e noSul.
Em 1595, em Coimbra, foi publicada por Antônio de Mariz a “Arte deGramática da Língua mais usada na costa do Brasil”, feita pelo padreJosé de Anchieta que também elaborou “Diálogo da Doutrina Cristã” e“Arte da língua brasílica” a que todos os jesuítas deviam ler.
Em 1727, Dom João V fez saber ao governador do Maranhão que os índiosdeveriam ser instruídos na língua portuguesa.
Em 1755 em São Luís e Belém só se falava a língua tupica, inclusive nospúlpitos das igrejas.
Em 1757, O Código do Marques de Pombal ou a Lei do Diretório tinha porobjetivos vulgarizar a língua portuguesa Com ela se conseguiu mudar alíngua do Pará, São Paulo e Maranhão, determinando o ensino da línguaportuguesa.
Em 1768, o guarani era a língua usada na intimidade em S ???p?ão Paulo.
Em 1823, José Honório Rodrigues registrou in “Humanidades”, revista daUnB: A vitória real da língua portuguesa no Brasil só foi registrada300 anos depois da chegada dos descobridores, quando os brasileirosfalaram pela primeira vez sua própria língua, em reunião pública, nosdebates da Assembléia Constituinte de 1823”
O português é falado em sete países,espalhados por cinco continentes, por mais de 230 milhões de pessoas.
181,0 milhões no Brasil
18,9 milhões em Moçambique
12,0 milhões em Angola
10,0 milhões em Portugal
4,5 milhões de portugueses na Europa, América do Norte e América do Sul
1,1 milhão em Guiné Bissau
1,0 milhão em Macau, Timor Leste, Goa, Damão e Diu
434,0 mil em Cabo Verde
134 mil em São Tomé e Príncipe
A língua portuguesa tem um acervo de500 mil palavras.
A 1ª edição do VocabulárioOrtográfico da Língua Portuguesa, da Academia Brasileira de Letras, em1981, coordenado por Antonio Houais, registrou 360 mil palavras
Admite-se que hoje hajam:
160 mil na língua viva do Brasil e
140 mil na língua viva em Portugal.
Reformas Ortográficas na LínguaPortuguesa
Em 1911, Portugal adotou a 1ª reforma ortográfica
Em 1931, foi aprovado o 1° Acordo Ortográfico entre Brasil e Portugalpor iniciativa da Academia Brasileira de Letras e a Academia dasCiências de Lisboa
Em 1943, foi adotada a 1ª Convenção Ortográfica entre Brasil e Portugal
Em 1945, adotou-se a Convenção Ortográfica Luso Brasileira, em Portugale não no Brasil.
Em 1971, foi promulgada Lei, no Brasil, reduzindo as divergênciasortográficas com Portugal, com a simplificação.
Em 1973, foi promulgada Lei, em Portugal, reduzindo as divergênciasortográficas com o Brasil.
Em 1975, a Academia das Ciências de Lisboa e a Academia Brasileira deLetras elaboraram novo projeto de acordo que não foi aprovadooficialmente.
Em 1986, realizou-se no Rio de Janeiro o primeiro encontro dacomunidades dos países de língua portuguesa, tendo a AcademiaBrasileira de Letras apresentado o Memorando Sobre o Acordo Ortográficoda Língua Portuguesa. Também se realizou o Encontro de VerificaçãoOrtográfico da Língua Portuguesa, que teve como Secretário GeralAntonio Houaiss, que apresentou o documento Bases Analíticas daOrtografia Simplificada da Língua Portuguesa, em 1945, renegociada em1986.
Em 1990, a Academia das Ciências de Lisboa convocou novo encontrojuntando uma Nota Explicativa do Acordo Ortográfico da LínguaPortuguesa, assinado por representantes de Angola, Brasil, Cabo Verde,Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, eestabelecendo que o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa entrará emvigor em 1 de janeiro de 1994...

Háquem afirme que:
Uma criança usa 1.000 palavras
Um adulto, 2.000;
Uma pessoa culta, 5.000
Um pessoa erudita, 10.000.
O bra ???p?sileiro médio usa 2.000 palavras
Dicionários
O Dicionário da Academia Brasileira de Letras tem 72 mil verbetes
O Dicionário de Antonio Houaiss 228.500
O Dicionário Michaelis 200.000
O Dicionário do Aurélio 160.000
O Dicionário Larousse Ilustrado 35.000
O Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa 120.000l
O maior Dicionário do mundo é oOxford English Dictionary com 615.00 verbetes. A 1ª edição saiu em1927, depois de 48 anos de pesquisas, com 414.825.
A gíria no Brasil teria um acervo de:
50 mil palavras.
No meu Dicionário, 28 mil
No de Viotti, 5 mil (1957)
No de Nascentes. 2,5 mil (1953)
No de Amadeu Amaral, 2,0 mil (1922)
No de Elysio Carvalho, 500 (1912)
No de Bock l,0 mil (1903)
As referências sobre gírias
Em Portugal, nos séculos
XVI (Gil Vicente, Jorge Ferreira de Vasconcelos)
XVII (Dom Francisco Manuel de Melo)
XVIII (padre Rafael Bluteau e Manoel Joseph Paiva)
No Brasil,
XIX (Manuel Antonio de Almeida, Aloizio de Azevedo, J.Romaguera Correa)
XX (Bock, Elysio de Carvalho, Amadeu Amaral, Antenor Nascentes, ManuelViotti, Monica Rector, Dino Pretti)

Comonascem as gírias.

Muitagente pergunta pelo correio eletrônico, bem como em entrevistas,encontros, seminários etc como nascem as gírias. ???p?
As formas são muitas:
1) neologismos, novas palavras com a lógica da língua, seja pelamorfologia ou fonética;
2) metaplasmos
3) bordões, jargões, refrões, chavões, clichês, gritos de guerra,palavras de ordem, etc
4) palavrões e calões
5) ditados, ditos e expressões populares, frases feitas, frases deefeito
6) modismos induzidos, especialmente na tevê, um bordão que vira modismo
7) modismos tecnificados, especialmente na publicidade, uma frase, umslogan, uma palavra de ordem que vira modismo
8) regionalismo, caipirismo
9) vícios de linguagem, barbarismos, solecismos
9) palavras inventadas
10) corruptelas ou corrutelas
11) duplo significado. Na etimologia, uma coisa. Na gíria, outra
12) inclusão ou supressão de letras e sílabas
3) preguiça de se pronunciar a palavra por inteiro
14) simplificação da linguagem.

Amaior palavra
A maior palavra da língua portuguesa não é anticonstitucionalissimamente,como durante muito tempo se falou,mas Pneumoultramicroscopicossilico-vulvcanoconiotico, com 46 letras., quesignifica estado de que é acometido de uma doença rara provocada pelaaspiração de cinzas vulcânicas.

opinioes.gif (1792 bytes)

"Estaobra é rica de signos e ???p? significados. Concordo com a observaçãodo autor de que ela "é a manifestação da língua viva", representandoapreciável vertente do nosso vernáculo."
Arnaldo Niskier, ex-Presidente da AcademiaBrasileira de Letras

"Quero dizer-lhe, muitolealmente, que você levou a bom termo alguma coisa de extremo interessepresente a futuro não só para a nossa lingua formal presente, mastambém para a informal, cujos enlaces você não deixou de apontar."
AntonioHouaiss, ex-Ministro da Cultura e membro da Academia Brasileira deLetras."Gosteimuito do Dicionário. É bom. Acho que Houaiss tem razão."
MarcosVinicius Vilaça, Ministro do Tribunal de Contas da União e membro daAcademia Brasileira de Letras"Um trabalho dessa ordem, pesquisando alinguagem falada do povo, das classes marginais tem, em nossos dias,uma importância muito grande para o estudo da lexicografia popular."
DinoPretti, Professor da USP."Serra escarafunchou meio mundo, aqui ealhures, região por região, por todo esse Brasil imenso, a fim deregistrar vocábulos e expressões de que se valem os brasileiros na suaprática coloquial cotidiana."
BlanchardGirão, Jornal ???p?ista.

"Trata-se de uma longapesquisa em que você contribui valiosamante para o linguajar falado dobrasileiro e isso ajuda sobremaneira a todos nós."
L.G.Do Nascimento Silva, ex-Ministro da Previdência e ex-Embaixador doBrasil em Paris."Desejo cumprimentá-lo pelo "Dicionário deGíria" que você teve a coragem de iniciar a perseverança de levar a bomtermo.
OsvaldoDella Giustina, ex-Reitor da Universidade de Tocantins.

"No seu livro, Serra eGurgel, adverte que disseminação dessa forma de Linguagem, não rarotambém divulgada pelos meios de comunicação, pode estar levando oportuguês falado no Brasil a se transformar numa língua ágrafa - ouseja, sem a correspondente representação gráfica para sua manifestaçãosonora."
Editorialdo jornal A GAZETA, de Vitória, ES.

VEJA AS EDIÇÕES ANTERIORES DO JORNALDA GÍRIA

JornalNovembro de 1999
JornalDezembro de 1999
JornalJaneiro de 2000
JornalFevereiro de 2000
JornalMarço de 2000
JornalAbril de 2000
JornalMaio/Junho de 2000
JornalJulho/Agosto de 2000
JornalSetembro/Outubro de 2000
JornalJaneiro/Fevereiro de 2001
JornalMarço/Abril de 2001
JornalMaio/Junho de 2001
JornalJulho/Agosto de 2001
JornalSetembro/Outubro de 2001
JornalNovembro/Dezembro de 2001
JornalJaneiro/Fevereiro de 2002
JornalMarço/Abril de 2002
JornalMaio/Junho de 2002
JornalJulho/Agosto de 2002
JornalNovembro/Dezembro de 2002
JornalDezembro/02 - Janeiro/03
JornalJaneiro/Fevereiro de 2003
JornalAbril/Maio de 2003
JornalJunho/Julho de 2003
JornalAgosto/Setembro de 2003
JornalOutubro/Novembro de 2003
JornalDezembro de 2003
JornalFevereiro/Março de 2004
JornalAbril/Maio de 2004
JornalJunho-Agosto de 2004
JornalSetembro/Outubro de 2004
JornalNovembro/Dezembro de 2004
JornalJaneiro-Abril de 2005
JornalMaio/Julho de 2005

JornalAgosto/Outubro de 2005
JornalJaneiro/Fevereiro de 2006
JornalMarço/Abril de 2006
JornalMaio/Junho de 2006
JornalAgosto/Setembro de 2006
JornalOutubro/Dezembro de 2006
JornalJaneiro/Fevereiro de 2007
Jornal Março/Abril de 2007
JornalMaio/Julho de 2007
JornalAgosto/Outubro de 2007
JornalNovembro/Dezembro de 2007
JornalJaneiro/Fevereiro de 2008

Jornal Março/Abril de 2008

JornalMaio/Junho de 2008
JornalJulho/Agosto de 2008
JornalSetembro/Outubro de 2008
JornalNovembro/Dezembro de 2008
JornalJaneiro/Fevereiro de 2009
JornalMarço/Abril de 2009
JornalMaio/Junho de 2009
JornalJulho de 2009
JornalAgosto de 2009
JornalSetembro/Outubro de 2009
JornalNovembro/Dezembro de 2009
JornalJaneiro/Fevereiro de 2010
JornalMarço/Abril de 2010
JornalMaio/Junho de 2010
JornalJulho/Agosto de 2010
JornalSetembro/Outubro de 2010
JornalNovembro/Dezembro de 2010
JornalJaneiro/Fevereiro de 2011
JornalMarço/Abril de 2011
JornalMaio/Junho de 2011
JornalJulho de 2011
JornalAgosto de 2011
JornalSetembro/Outubro de 2011
JornalNovembro/Dezembro de 2011
JornalJaneiro/Fevereiro de 2012
JornalMarço/Abril de 2012
JornalMaio/Junho de 2012
JornalJulho/Agosto de 2012
JornalSetembro/Outubro de 2012
JornalNovembro/Dezembro de 2012
JornalJaneiro/Fevereiro de 2013
JornalMarco/Abril de 2013
JornalMaio/Junho de 2013
JornalJulho/Agosto de 2013
JornalSetembro de 2013
JornalOutubro de 2013
JornalNovembro/Dezembro de 2013
JornalJaneiro/Fevereiro de 2014
JornalMarço/Abril de 2014
JornalMaio/Junho de 2014
JornalJulho/Agosto de 2014
JornalSetembro/Outubro de 2014
JornalNovembro/Dezembro de 2014
JornalJaneiro/Fevereiro de 2015
JornalMarço/Abril de 2015
JornalMaio/Junho de 2015
JornalJulho/Agosto de 2015
JornalSetembro/Outubro de 2015
JornalNovembro/Dezembro de 2015
JornalJaneiro/Fevereiro de 2016
JornalMarço/Abril de 2016
JornalMaio/Junho de 2016
JornalJulho/Agosto de 2016
JornalSetembro/Outubro de 2016
JornalNovembro/Dezembro de 2016
JornalJaneiro/Fevereiro de 2017
JornalMarço/Abril de 2017
JornalMaio/Junho de 2017
JornalJulho/Agosto de 2017
JornalSetembro/Outubro de 2017
JornalNovembro/Dezembro de 2017
JornalJaneiro/Dezembro de 2018
JornalMarço/Abril de 2018
JornalMaio de 2018
JornalJunho de 2018
JornalJulho de 2018
JornalAgosto de 2018
JornalSetembro de 2018
Jornal Outubro Novembro de 2018
Jornal Dezembro de 2018
Jornal Janeiro/Fevereiro de 2019
Jornal Março/Abril de 2019
Jornal Maio/Junho de 2019
Jornal Julho/Agosto de 2019
Jornal Setembro/Outubro de 2019
Jornal Novembro/Dezembro de 2019
Jornal Janeiro/Fevereiro de 2020
Jornal Março/Abril de 2020
Jornal Maio/Junho de 2020
Jornal Julho/Agosto de 2020
Jornal Setembro/Outubro de 2020
Jornal Novembro/Dezembro de 2020
Jornal Janeiro/Fevereiro de 2021
Jornal Março/Abril de 20201


Jornalda Gíria Ano XXI- Nº 137 Maio e Junho de 2021
 


Visiteo nosso Facebook,com as últimas questões gírias e da língua portuguesa.

Cliquenos ícones abaixoe veja ou ouça o que a equipe do Jornal da Gíria pesquisou sobre alínguaportuguesa e que é do seu interesse conhecer.

Ouçaaqui giria portuguesa e divirta-se ! (necessario PowerPoint )

 Veja o que mandouAntónio Pinho, de Lisboa: Aorigem da línguaportuguesa:

https://www.youtube.com/watch?v=EtBief6RK_I

Veja o que me mandouRubem Amaral Junior  :

http://youtu.be/sTVgNi8FFFM

vejaa despedida do trema  ! (necessario PowerPoint)

giria de angola :https://www.youtube.com/watch?v=YZdSGL54f-Y

Brasileirismos !(necessario PowerPoint)

Ouça  olink do programaSem Papas na Língua, com Ricardo Boechate Dionisio de Souza naBand News Fluminense, em 19,07.2018sobre o lançamento da 9ª. Edição do Dicionário de Gíria.

https://fatosfotoseregistros.wordpress.com/2018/07/19/spl20180719/


Gírias do Rio de Janeiro.

Não digamos que a gíria  brasileira nasceu no Rio de Janeiro, pois tem gíria em todas as regiões, todos os estados e municípios.

A sua sistematização e ordenamento certamente começou no Rio de Janeiro, salvo menor juízo, pelo livro Memórias de um Sargento de Milícias, 

de Manuel Antonio de Almeida, publicadas em folhetins do Correio Mercantil, do Rio de Janeiro,  entre  1851 e 1852 que foi 1º impresso com muitas gírias da época.

É verdadeiramente , um achado.

O primeiro livro de gíria surgiu em 1912, publicado por Elysio  de Carvalho, diretor da Escola de Policia do Fio de Janeiro, sob o titulo “Giria dos Gatunos Cariocas”.

Em muitos estados se publicaram livros sobre Gíria, como São Paulo Rio Grande do Sul, Minas Gerais. Ceará, Bahia, Santa Catarina.

O mais famoso de São Paulo, foi de Amadeu Amaral, Dialeto Caipira, em 1920,  

um ano depois de eleito para a Academia Brasileira da Letras, ocupando a cadeira que fora de Olavo Bilac.

 

 0800. Algo gratuito. Hoje a entrada da boate é 0800.

Amarelar. Desistir, ficar com medo, fugir. Exemplo: Os meninos iam brigar, mas um deles amarelou.

Arroz de festa. Uma pessoa que vai a todos os lugares a que é convidada. Exemplo. O Marcelo é muito arroz de festa.

Birita. Bebida alcoólica.Exemplo: Vamos ao bar tomar uma birita?

Birinaites . Tiragosto para bebida alcoolica. Exemplo, na festa do Quico cada um deve levar uns birinaites,

Bizarro.Muito estranho, diferente do normal, incomum. Exemplo:  Vi um animal bizarro no zoológico.

Boa pinta, boa praça. Pessoa fina, eduicada, civilizada. Exemplo: O cara e boa pinta, de fino trato.

Bolado. Surpreso, confuso ou preocupado,  aborrecido ou chateado.Exemplo: Fiquei bolado com minha nota baixa na escola.

Bombar. fazer sucesso, chamar atenção.Exemplo: / A inauguração da loja está bombando.

Caô Mentira. Aquele que conta a mentira. Exemplo. Ela disse que tem um carro, mas é caô. /

Caozeiro, Mentiroso, Exemplo. Aquele menino é um caozeiro.

Cara. Termo usado para denominar ou se referir a uma pessoa de maneira informal. Colega, amigo. Outra gírias com o mesmo significado: 

moleque, maluco, campeão, mané. Exemplo: Um cara me disse que essa cerveja é muito gostosa.

Cara-de-pau. Pessoa atrevida, que faz algo sem sentir vergonha. Exemplo: Ele é muito cara-de-pau, comeu e bebeu e saiu de fininho para não  pagar a conta.

Caramba. Na maioria das vezes significa espanto ou surpresa. Exemplo: Caramba, esqueci a chave de casa. / Eu não falei mal de você, caramba!

Cerva. “cerveja”.Exemplo: Estou doido para tomar uma cerva.

Coé. Contração da expressão “qual é”. Exemplo: Coé, tudo bem? também pode ser uma gíria usada para expressar indignação, principalmente em situações de briga e conflito. 

Exemplo: Coé, está de brincadeira comigo?

Conto Unidade monetária usada sem plural. Utilizada no lugar de “reais”.Exemplo: Essa calça custou 100 conto.

Dar um bolo.Combinar e não comparecer. Faltar a um compromisso. Outras gírias com o mesmo significado: furar, dar o cano.Exemplo: Marcamos de ir ao cinema, mas ele me deu um bolo.

Dar um rolé dar um passeio. Exemplo, vamos dar um rolé em Ipanema.

Deixa pra lá, “Não dar importância, esqueça, não se meter. Exemplo:
– Minha mãe brigou comigo.– Ah, deixa pra lá, depois vocês fazem as pazes.

Deus me livre.  “Deus me defenda”.Houve um acidente. Será que alguém morreu?– Deus me livre!

E aí? muitas vezes também dito ou escrito como “E aê”. O mesmo que “oi” ou “tudo bem?”.Exemplo:– Olá, bom dia.
– E aí?

Estar em maus lençóis. alguma coisa ruim está para acontecer com uma pessoa ou que algo ruim já aconteceu; algo inesperado.

Exemplo: Estou em maus lençóis, não tenho dinheiro para pagar minhas contas.

Estar na pista.Estar solteiro.Exemplo: Despachei a Beth.Agora estou na pista.

Fala sério! Usado quando a pessoa não acredita, ou não quer acreditar, no que outra pessoa acabou de dizer. Também pode exprimir descontentamento, ironia.

Exemplos: Minha mãe me colocou de castigo. Fala sério!

Fazer tempestade em copo d’água. Representa uma preocupação exagerada que, na verdade, não é tão grave. 

Exemplo: Sua mãe não vai brigar com você porque quebrou o prato, você está fazendo uma tempestade em copo d’água.

Gringo. Estrangeiros, nascidos em outros países ,Exemplo: Conheci um gringo muito simpático, ele é da Itália.

Irado. Algo muito bom, positivo, ótimo, fantástico, Exemplo: O show da banda foi irado!

Isso aí.Expressão de aprovação, concordância, acatamento,Exemplo:
– Então a reunião ficou marcada para às 14:00?
– Isso aí.

Já é confirmação de algo que está para acontecer, Outras gírias usadas com o mesmo significado: demorou; falou; partiu. Exemplo:
– Nos vemos amanhã ás 7:00.– Já é.

Já era.  morreu, acabou, Exemplo> o Peninha? Já era, Vestiu um paletó de madeira.

Levar (ou tomar) um toco. Receber um não ou um troco por uma atitude. Exemplo: Pedi um beijo para a menina e levei um toco.

Lingua de trapo. Falador. Língua solta, linguarudo, língua solta. Exemplo. O cara é língua de trapo. Se abrir o bico,, vai levar porrada.

Malandro. Esperto, safo, tem ginga na fala e no andado. Exemplo; malandro e malandro e mané é mané”.

Mané. Bobão, mentiroso, caô.Exempl “O cara é mané,  vai aparecer com a boca chefia de formiga”.

Maneiro. Algo interessante, legal, bonito.. Outra expressão com o mesmo significado: show.Exemplo: Muito maneiro o seu tênis. / Aquela menina é show.

Mão de vaca. Indivíduo que não gosta de gastar dinheiro, seguro, pão duro, sovina, miserável.. 

É aquele que se priva de tudo para economizar seu dinheiro e não gosta de partilhar os gastos. 

Outras gírias com o mesmo significado mão de porco,  mesquinho.Exemplo: Deixa de ser mão de vaca e compra uma bolsa nova.

Mão na roda. Trabalhador, faz tudo. Voluntarioso. Exemplo : o cara é mao na roda.

Maria vai com as outras. Ppessoa que não tem opinião, personalidade própria, 

que segue os outros Exemplo: Deixe de ser Maria vai com as outras e diga o que realmente acha sobre o assunto.

Mauricinho. Garoto mimado, bem vestido e arrumado. Exemplo: o Mauricinho corre atrtas da Patricinha,

Mermão. Típica gíria carioca. É a junção das palavras “meu irmão”. Utilizada para falar com qualquer pessoa, seja um amigo ou não.Exemplo: Mermão, a praia estava muito boa.

Meter o pé ou Ralar peito. Ir embora, sair, deixar ou fugir. Outras expressões: tirar o time, picar mula, sambar fora.

Exemplos: Fui à praia ontem, mas meti o pé antes de anoitecer. / Já estou cansado, vamos ralar peito?

Forma de dizer “maior.” Expressão para enfatizar, engrandecer.Exemplos: O sol hoje estava mó quente. / Aquela menina é mó legal.

Night ou Noitada. Diversão noturna, que entra a madrugada. Exemplos: Vamos para a night hoje? / Quando faremos uma noitada juntos?

Ninguém merece. desabafo por algo ruim que aconteceu ou vai acontecer. situação desagradável, algo que você não desejaria que acontecesse à ninguém.

Exemplos: Hoje está muito calor, ninguém merece! / Ninguém merece ter que ficar ouvindo este barulho.

Otário . Bobo, mané, vagal. Exemplo:  Otário paga mal quando quer esculachar”.

Pa pum resolvido. Exemplo: comigo , é pa pum.

Pagar geral. Esporro coletivo. Exemplo. O chefe chegou e pagou geral.

Pagar mico. Passar por uma situação desagradável. Passar vexame. Exemplo: Paguei um mico hoje de manhã, caí no meio da rua.

Palitó de madeira. Morto. Exemplo. O mané vacilou vestiu um palitó de madeira.

Parada. Pode significar o assunto do qual se está se falando ou usado para substituir a palavra “coisa”.: Você pode enfrentar pegar aquela parada para mim?.

Patricinha. menina preocupada com a elegância, g frequenta os lugares da moda e gosta de roupas de grife. 

Exemplo: Todo final de semana o shopping fica cheio de patricinhas que vão fazer compras.

Pé sujo. Lanchonete ou bar ou restaurante simples  que vendem comida e bebida, normalmente sem muita higiene.

Exemplo: Estava com pressa e acabei comendo um sanduíche no pé sujo da esquina.

Perder a linha. Cometer um ato inconsequente, impensado. Exemplo: Bebi muita caipirinha ontem e perdi a linha.

Pica grossa . Pessoa importante, chefão. Exemplo. O cara é pica grossa.

Podrão. Lanche de rua, normalmente cachorro quente ou sanduiche vendido em barraquinhas e carrocinhas. Exemplo: Saí do trabalho e fui comer um podrão.

Pôr a mão no fogo.Confiar muito em alguém ou em alguma coisa, Exemplo: Eu confio muito no meu amigo, ponho minha mão no fogo por ele.

Pô,. Utilizada pelo carioca em começos ou finais de frases sem função específica, apenas usada como uma expressão popular muito utilizada.

Exemplo: Pô, falei com seu irmão sobre a festa.

Porra . Qualquer coisa. Exemplo, “Porra, não sei o que houve com o Vasco”.

Poxa (Pô).Usada quando se está com raiva ou decepcionado, triste. Exemplo: Poxa, você foi demitido?

Puxa saco Uma pessoa que tenta agradar muito a outra, com elogios e rapapés, bajular.

Exemplos: Ele só tirou nota boa porque é um puxa saco do professor. / Não adianta puxar meu saco que não vou fazer o que você quer.

Rolé O mesmo que passeio. Exemplo: Vou dar um rolé no shopping.

Sacar. Verbo usado em suas variações. O mesmo que entender.Exemplos: Já saquei que você não gosta muito de mim.

Sacumé . Sabe como é. Exemplo: Sacumé, a gente topa qualquer parada.

Sangue bom. pessoa legal, de  bom coração. Normalmente uma pessoa que todo gostam. Exemplo: O aluno novo é muito sangue bom.

Se liga Expressão usada para chamar a atenção Exemplo: Se liga, para onde vamos esta noite?

Sem graça ;, Esta expressão tem dois significados distintos. Um deles não é uma gíria, significa literalmente algo que não é engraçado. 

Mas usamos “sem graça” como gíria para expressar que ficamos envergonhados ou tímidos com alguma situação.

Exemplo: A menina disse que me achou bonito e eu fiquei sem graça.

Sinistro. Eexprime qualidade positiva, como irado. Exemplo: Você viu que legal aquela manobra de skate que o menino deu? Sinistro!

Só que nãoSurgida nas redes sociais, representam ironia. Usada para expressar o contrário daquilo que foi dito. 

Na internet, também usada como “SQN”.Exemplo: Eu gosto muito de brócolis. Só que não.

Tá legal. Certo. Exemplo: Tá legal eu aceito o argumento.

Tá ligado? Serve para ver a pessoa entendeu o que você quis dizer. No dia-a-dia, é uma interjeição utilizada para fazer uma pergunta de um jeito mais descontraído,

utilizado muitas vezes por jovens. Exemplo: Eu disse pra ele que a culpa não era minha, tá ligado?

Tá que  a pessoa está bonita, arrumada, bem vestida. Exemplo: Que roupa bonita, você tá que tá.

Também usada para dizer que uma pessoa está com uma característica muito acentuada, quando está, por exemplo, muito irritada ou muito agitada.

Exemplo: Hoje ele tá que tá.

Tipo Interjeição usada muitas vezes sem significado, no começou ou no meio da frase, para dar uma pausa.

Exemplo: Tipo, eu avisei que ele poderia vir se quisesse. / Eu não queria chegar na festa, tipo, de mãos vazias.

Tipo assim .Usada pelos cariocas quase como vírgula. Também vista como “tipo assim.”

Tirar onda, significa fazer algo aparentando habilidade ou possuir algo que outras pessoas acham bonito ou interessante.

Exemplos: Ele tirou onda andando de skate / Tirou onda com este carro novo.

Em outro significado, pode indicar provocar de maneira leve, fazer uma brincadeira.

Exemplos: Está tirando onda com a minha cara? / Relaxa, estou só tirando onda com você.

To nem aí Não se importar muito com alguma coisa.Exemplo: Ele disse que não gosta de mim, mas eu tô nem aí.

Trocar ideia Conversar com alguém. Um bate-papo.Exemplo: Fui até a casa do meu amigo para trocarmos uma ideia.

Vacilão traidor, caô, Exemplo. O Zecão  é vacilão. Vai acabar mal.

 Vacilo  
Fazer algo que não devia, intencionalmente ou não. Falhar com alguém, cometer um erro. A pessoa que vacila é chamada de vacilão. 

Também usado como exclamação para representar uma situação desagradável.

Exemplos: Ele deu um vacilo e perdeu a oportunidade. / Aquele menino é um vacilão. / Que vacilo! Não consegui comprar o produto na promoção.

Valeu
Gíria popular usada para agradecer de forma informal. É o mesmo que “obrigado”.Exemplo:
– Aqui está o livro que você pediu emprestado.
– Valeu.

Zero bala.Novo, recém-comprado.Exemplo: Este carro está zero bala.

Zoar Verbo usado também em suas conjugações. Significa brincar com alguém de maneira saudável, sem prejudicar a pessoa. 

Também pode significar fazer bagunça. Exemplos: O menino pintou o cabelo de azul e foi zoado pelos amigos. / Eles estavam zoando pela rua no caminho de casa.



Continua a venda o dicionário de gíria, do prof. Jb serra e Gurgel

Já está em 9ª. edição. Começou com 6 mil gírias só do Brasil. Hoje, são 34 mil gírias de Brasil, Portugal, Angola e Moçambique. Gírias do regionalismo brasileiro, de todos os estados. Gírias de todos os grupos, grupos, grupelhos, grupinhos, curriolas, turmas, tribos, patotas, classes sociais. As gírias das redes sociais foram incorporadas.

É provavelmente o mais completo Dicionário de Gíria da Lingua Portuguesa.

Compre aqui:

Pelo email: serraegurgel@gmail.com

Entrega via Correios . livro +frete apenas R$ 50,00

 Deposite a sua gíria

 


Visitante de numero: 650255!